Elencos masculino e feminino realizam treinos físicos, técnicos e táticos na cidade de São Paulo (SP)

As seleções brasileiras masculina e feminina de polo aquático seguem focadas nos treinos visando o Mundial de Budapeste, na Hungria, que será realizado entre 20 de junho e 3 de julho. 

Os elencos trabalham a parte física, técnica e tática até o dia 16 de junho, quando embarcam para a competição internacional. A preparação feminina está sendo realizada no  Clube Paineiras do Morumby e a masculina no SESI Vila Leopoldina, ambas na capital paulista. 

O técnico Frank Diaz e a preparadora física Juliana Machado comandaram o treino da equipe feminina na última terça-feira (24), no Clube Paineiras do Morumby. As meninas realizaram trabalhos na academia e na piscina, visando a parte física, passes, defesas e finalizações.

“Começamos nesta semana a preparação em conjunto. Vão ser apenas três semanas para isso. Vai ser muito importante termos todas as meninas presentes. A ideia é chegar bem fisicamente lá e conseguir uma vaga entre os oito. Diferentemente das outras vezes, nossa chave ficou bem equilibrada. Vamos lutar por um lugar honroso. Trabalho há muito tempo com elas e as conheço muito bem”, afirmou Frank Diaz, técnico da seleção feminina de polo aquático.

Com três semanas de preparação, a Seleção feminina enfrenta no Mundial de Desportes Aquáticos os times da Nova Zelândia, Cazaquistão e Austrália. 

“Estamos visando o Campeonato Mundial na Hungria, treinando bastante para deixar as meninas mais rápidas e fortes. Temos pouco tempo, apenas três semanas para deixar elas prontas para o Mundial. Caímos em uma chave muito boa, quem sabe consigamos sair em 2°! Precisamos trabalhar firme, vamos fazer treinos bem específicos de polo, tanto a natação como a parte de musculação, visando sempre o polo no final”, explicou Juliana Machado, preparadora física da seleção feminina de polo aquático.

Com as competições da PAB – Polo Aquático Brasil paralisadas por conta do calendário internacional, as meninas focam em manter o entrosamento e o crescimento em todos aspectos do time.

“Os treinos estão sendo fortes e estamos focadas para todo o elenco chegar no melhor nível para o Mundial. Estamos com boas expectativas e tenho certeza de que quando chegarmos no campeonato vamos para cima dos times adversários”, pontuou Thatiana Pregolini, goleira da seleção brasileira.

Seleção Brasileira Masculina se prepara no Sesi Vila Leopoldina

No masculino, os técnicos Bárbaro Diaz e Roberto Chiappini estiveram à frente dos trabalhos na última quarta-feira (25), no Sesi Vila Leopoldina. Com jogadores dos times de São Paulo e Rio de Janeiro, a equipe realizou treinos físicos e com bola dentro da piscina.

“Estamos na fase de preparação inicial, indo para a segunda semana de trabalho. A primeira foi cada um no seu estado. Vamos participar de uma competição de nível internacional muito forte. Temos de nos apresentar bem fisicamente. Estamos tentando fazer um trabalho a longo prazo. O Mundial é um processo desse trabalho. Não estamos com grandes expectativas com relação ao resultado e sim na formação de um novo grupo, com uma filosofia de trabalho, para que com a sequência, em um futuro próximo, pensemos em resultado”, disse Roberto Chiappini, assistente técnico da seleção brasileira masculina adulta.

O elenco treina com a mente na primeira partida do Mundial, com uma formação de atletas maduros, com experiência no polo europeu e em Olimpíadas, mas também com jovens em sua formação. O Brasil enfrenta na primeira fase a Geórgia, Hungria e Monte Negro. 

“Nossa expectativa agora para o Mundial é fazer um ótimo jogo com a Geórgia, fazer bons jogos com Monte Negro e com a Hungria, e depois, com o desenrolar do campeonato, conseguirmos dar o nosso melhor e crescermos. Realmente é uma equipe muito jovem. Está havendo bastante renovação. Temos de trabalhar, trazer esse grupo junto, construir um time, para que lá na frente, no Sul-Americano, consigamos brigar por uma vaga nas Olimpíadas”, observou Gustavo Coutinho, atacante da seleção brasileira.

Sobre a PAB

A Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) foi criada com o objetivo de difundir a modalidade no Brasil. Para isso ela busca o protagonismo de clubes, atletas e técnicos com foco no fomento do esporte no médio e longo prazo, evidenciando a visão coletiva que representa os interesses do polo aquático.

A Liga Brasileira de Polo Aquático foi fundada com a participação de dez clubes em março de 2016: Club Athletico Paulistano (SP), Clube Jundiaiense (SP), Clube Paineiras do Morumby (SP), Clube de Regatas do Flamengo (RJ), Esporte Clube Pinheiros (SP), Tijuca Tênis Clube (RJ), Fluminense Football Club (RJ), Clube Internacional de Regatas (SP), Serviço Social da Indústria – SESI-SP (SP) e Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo.

Acompanhe as redes sociais da PAB

A página oficial da PAB no Facebook: https://www.facebook.com/ligapoloaquaticobrasil/

Acompanhe o Twitter: https://twitter.com/LigaPAB

Veja as fotos no Instagram: https://www.instagram.com/poloaquaticobrasil/

Acompanhe os novos vídeos no Youtube:

https://www.youtube.com/channel/UCFz0pL4MkUdNGyGp1blcJnA/about

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

Flávio Perez e Katarine Monteiro

flavio@onboardsports.net | redacao@onboardsports.net

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.