Últimas notícias

SUL-AMERICANO 2018: POLO AQUÁTICO INICIA RECONSTRUÇÃO DE OLHO EM TÓQUIO 2020

23/10/2018 - 10:06 - Autor: PAB

Um dos atletas mais experientes do Brasil, Gustavo “Grummy” Guimarães lidera equipe brasileira no Peru.

O Brasil inicia, no dia 31 de outubro, sua campanha no Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos, no Peru. A competição, que será dividida entre Lima e Trujillo, reunirá atletas de todas as modalidades e, para algumas delas, será seletiva para os Jogos Pan-Americanos de 2019. No Polo Aquático, a seleção brasileira precisa chegar à final para garantir uma vaga na principal competição das Américas no ano que vem.

Uma vaga nos Jogos Pan-Americanos é o principal objetivo das seleções de Polo Aquático que passam por um período de reconstrução após a Rio 2016. No masculino, apenas quatro atletas dos Jogos Olímpicos estão convocados para o Sul-Americano. No feminino, são cinco representantes da seleção olímpica que estarão no Peru.

A experiência de participar de uma edição de Jogos Olímpicos em casa é um dos pontos fortes do Brasil. De acordo com um dos jogadores mais experientes da seleção brasileira, Gustavo “Grummy” Guimarães, a equipe brasileira pode mesclar jogadores com mais rodagem em competições internacionais com atletas mais novos e isso pode ser muito positivo para a competição.

“Vamos ter a volta de jogadores da Rio 2016 para o Sul-Americano atuando junto com esses jovens que estão chegando. Tanto eu, quanto os jogadores que fizeram parte da seleção olímpica temos a responsabilidade de passar um pouco de experiência para os jogadores que estão chegando. Passar um pouco do que é a seleção brasileira e da vivência que tivemos com o melhor técnico de todos os tempos que foi o Ratko Rudic”, falou

“Acredito muito no potencial desta equipe para ganhar o Sul-Americano, garantir a classificação para os Jogos Pan-Americanos e ter um ano de trabalho, com o crescimento destes atletas mais novos, para chegar bem ao Pan e surpreender os Estados Unidos”, completou.

O objetivo das seleções é chegar aos Jogos Olímpicos de Tóquio. Mais do que isso, é formar times fortes e coesos para as Olimpíadas de 2024 e 2028. Por isso, Grummy acredita que o Sul-Americano seja um ponto de início para a seleção visando 2020.

“Acredito que essa reconstrução seja a longo prazo, mas, a curto prazo, temos o objetivo de Tóquio 2020. Por isso, temos que levar em consideração essa competição, pois temos sim chance de nos classificarmos para as Olimpíadas de 2020.”, relatou.

No Peru, porém, o Brasil não deve ter vida fácil. O atleta da seleção brasileira, do CSM Oradea, da Romênia, e do Pinheiros ressalta a qualidade dos adversários que enfrentarão para tentar o tão esperado título da competição sul-americana.

“O nosso principal adversário é a Argentina. Os principais jogadores deles estão atuando na Espanha, que tem uma liga muito forte. Nós, atualmente, só temos dois jogadores atuando na Europa. Vai ser um campeonato muito bom. Nós vamos ter um período de treinos antes, acertaremos os últimos detalhes para conseguir essa classificação”, finalizou.

O Polo Aquático será realizado entre os dias 31 de outubro e 4 de novembro, em Trujillo.

Confira os convocados da seleção brasileira para o Campeonato Sul-Americano:

ATLETAS CONVOCADOS – EQUIPE MASCULINA

GOLEIROS:

Leonardo Fernandes da Silva – ABDA

Slobodan Soho – BFR/Savona-Itália

DEFENSORES:

Bernardo Oneto Gomes – FFC

Bernardo Reis Lopes Rocha – SESI/SP

Guilherme Leivas de Almeida – BFR

CENTROS:

Heitor de Oliveira Carullo – CRF

Marcos Paulo Pedroso – SESI/SP

ATACANTES:

Arthur Guilherme Sperry Salgado – SESI/SP

Guilherme Oneto Gomes – FFC

Gustavo de Freitas Guimarães – ECP/CSM Digi Oradea-Romênia

Gustavo de Mendonça J Coutinho – CAP

Rafael Saboya Vergara Real – ECP

Roberto Agulha de Freitas – SESI/SP

ATLETAS CONVOCADAS – EQUIPE FEMININA

GOLEIRAS:

Thatiana Mendes Pregolini – ECP

Victoria G. Lobo Chamorro – CPM

DEFENSORES:

Marina Aranha Zablith – ECP

Viviane Kretzmann Bahia – ECP

Yasmin Ferraz – SESI

CENTROS:

Julia Cardoso de Souza – SESI

Mylla Bruzzo Soares Pereira – ABDA

ATACANTES:

Diana Monteiro Abla – ECP

Kemily Ferreira Leão – ABDA

Mirella de Mendonça J. Coutinho – SESI

Marcela Marrani de Azevedo Marques – ECP

Mariana Rogê Ferreira Duarte

Samantha Rezende Ferreira – CRF

COMISSÃO TÉCNICA:

Técnico equipe masculina: André Avallone – SESI/SP

Auxiliar técnico equipe masculina: George Chaia – CRF

Técnico equipe feminina: Eduardo Abla – CIR

Auxiliar técnico equipe feminina – Frank Almora  – CPM

Supervisor Técnico de Seleções: Rick Azevedo

Árbitro: João Rene Cardenuto

Acompanhem nossas redes sociais para ficarem por dentro dos resultados dos jogos e demais notícias.
Instagram | Facebook | Twitter


Liga Brasileira de Polo Aquático (LBPA) – Polo Aquático Brasil – PAB

A Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) foi criada com a premissa do auxílio e do aprimoramento da gestão nacional da modalidade, com base na ética, transparência e planejamento participativo, por meio de diversas ações socioeducativas, além da organização de competição de alto rendimento que priorizem o fomento da modalidade e estimule os jovens para a prática do polo aquático.

Oficialmente constituída em 1º de março de 2016, a PAB busca o protagonismo de clubes, atletas e técnicos com foco no fomento do esporte em médio e longo prazo, evidenciando a visão coletiva que representa os interesses do polo aquático.