Últimas notícias

BRASIL VENCE A VENEZUELA POR 16 A 4 E É CAMPEÃO SUL-AMERICANA DE 2018

05/11/2018 - 10:33 - Autor: PAB

Partida foi realizada neste domingo, em Trujillo.

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

(Trujillo, Peru, 4 de novembro de 2018) A seleção brasileira feminina de Pólo Aquático é campeã Sul-Americana de 2018. Neste domingo (4), em Trujillo, no Peru, ao vencer a Venezuela por 16 a 4, as meninas do Brasil garantiram o título do torneio continental. A vaga nos Jogos Pan-Americanos foi assegurada com a classificação para a disputa final.
A partida começou nervosa para as duas equipes, que perderam chances nos minutos iniciais do jogo. Até sair o gol da capitã Marina Zablitch dando tranquilidade à seleção brasileira, vencedora do primeiro quarto por 2 a 1. No segundo quarto, com a marcação encaixada e contra-ataques velozes, o Brasil ampliou o placar para 6 a 2.
No terceiro quarto e com vantagem no placar, o Brasil conseguiu controlar as ações do jogo, dando poucas chances à Venezuela. O terceiro quarto terminou 10 a 3 para as brasileiras. No último quarto e com a vitória encaminhada, a seleção brasileira ainda ampliou o placar para 16 a 4.
“A gente veio atrás disso e fez o que, na minha opinião, foi o correto e fez a diferença: trabalhamos jogo a jogo. Chegamos à final, fizemos uma marcação muito boa neste duelo decisivo e saímos com o título”, disse o técnico Duda Abla.
“A gente treinou muito para chegar aqui e fizemos um jogo muito bom. Perfeito. Conseguimos executar tudo o que planejamos para chegar à final e conquistar o título da competição”, falou Mylla Bruzo.
Com a medalha de ouro no Pólo Aquático feminino, o Brasil chega a 14 medalhas na competição (oito de ouro, quatro de prata e duas de bronze).

Via CBDA


Liga Brasileira de Polo Aquático (LBPA) – Polo Aquático Brasil – PAB

A Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) foi criada com a premissa do auxílio e do aprimoramento da gestão nacional da modalidade, com base na ética, transparência e planejamento participativo, por meio de diversas ações socioeducativas, além da organização de competição de alto rendimento que priorizem o fomento da modalidade e estimule os jovens para a prática do polo aquático.

Oficialmente constituída em 1º de março de 2016, a PAB busca o protagonismo de clubes, atletas e técnicos com foco no fomento do esporte em médio e longo prazo, evidenciando a visão coletiva que representa os interesses do polo aquático.